Notícia destaque

Ousar

Empresas devem ser um espaço aberto ao surgimento de novas ideias

A existência de um ambiente pouco propício à criatividade é um dos fatores que limita a sustentabilidade das organizações.

A satisfação e o bem-estar dos colaboradores são fatores-chave frequentemente esquecidos pelas empresas. Segundo Sérgio Almeida, diretor da empresa Power Coaching, as empresas, com a crescente competitividade e imediatismo do mercado, tendem a focar-se exclusivamente na rentabilidade e nos problemas e, ao fazê-lo, assumem o colaborador como apenas uma peça da engrenagem do processo.

No entanto, defendeu o orador no workshop desenvolvido pela AIMinho na passada sexta-feira, no âmbito do projeto Ousar, ao fazer esta opção, mesmo que inconsciente, gera-se um ambiente de insatisfação e mal-estar entre os colaboradores, que consome ano após ano a sua criatividade, inovação e a capacidade de acrescentar valor.

"É essencial criar um ambiente de conforto para que possam surgir ideias", afirmou Sérgio Almeida. As ideias não têm custo e são um grande passo para a sustentabilidade das organizações. "Falar de organizações é falar de resultados, e motivação gera resultados", concluiu.

A sustentabilidade terá de passar, assim, por ultrapassar o foco no lucro a curto prazo e no problema, pelo que é importante estimular a ética empresarial, promover verdadeiras relações profissionais, igualitárias, em que todos os membros da empresa saem a ganhar e onde existe uma visão e estratégia partilhada que contemple o médio prazo. Trata-se, na opinião do orador, de uma aposta na criação de valor através das pessoas, sendo que a meta final não será ganhar apenas dinheiro, mas sim a criação de riqueza.

Este enfoque no positivo e na oportunidade não é importante apenas para os empresários, mas também para os empreendedores. Na opinião do presidente da AIMinho, António Marques, apesar das dificuldades que se fazem sentir na implementação de novos projetos é necessário ter a coragem de arriscar. "Não basta sonhar, é preciso pôr os sonhos em prática", afirmou, "pois Portugal tem de ser um país de ideias concretizadas para avançar".

Na sessão, marcaram também presença Miguel Carvalho, sócio fundador da empresa We Adapt - The Inclusive Fashion Store, e José Dionísio, Co-CEO da empresa Primavera - Business Software Solutions, S.A.. Ambas as empresas, em diferentes estádios de existência, têm-se destacado nesta área e partilharam, neste workshop, a sua experiência com os empreendedores e empresários presentes.

Este seminário motivacional realizou-se no âmbito do Projeto OUSAR - Um Desafio ao Empreendedorismo e à Sociedade, que tem como objetivo estimular e desenvolver o Empreendedorismo e a Inovação nas regiões do norte e do centro do país. O projeto é promovido e cofinanciado pela AIMinho e pelo QREN, no âmbito do Projeto Operacional Fatores de Competitividade, com fundos provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

O Projeto OUSAR vai levar a cabo um conjunto diversificado de iniciativas, à semelhança deste workshop, com o objetivo de promover o empreendedorismo, apoiar a criação de novas empresas e garantir a ligação dos empreendedores a um conjunto de pessoas e entidades que podem acrescentar valor na gestão e desenvolvimento dos projetos de negócio.

Jogador

Recuperar Password

Eventos e Sugestões

07-12-2011

Apresentação «Des ...

O ISAVE recebe, no dia 07 de dezembro, o Desafio Ousar. ...

06-12-2011

Apresentação «Des ...

O ISLA recebe, no dia 06 de dezembro, pelas 16h00, o Desafio Ousar. ...